A Música nos torna íntimos em poucos acordes

Bem Vindos | Release | Blog | Fotos | Vídeos | Repertório | Imprensa | Clientes | Na Web | Aulas | Contato

Dois do Brasil 22 Música & Cultura

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O talento nato de Morena Leite





Por Silvio Lancellotti
silvio.lancellotti@vivasaopaulo.com.br
para Revista VIVA SÃO PAULO

Morena Leite era um bebezinho quando seus pais,
Fernando
e Sandra, em 1981, decidiram trocar as
asperezas da megalópole paulistana pela tranqüilida
deainda integral de Trancoso, no litoral da Bahia.
Lá eles abriram uma pousada,bucolicamente batizada
de Capim Santo, o outro nome da erva-cidreira.
Sandra
já cozinhava muito bem. Foi natural que,
pouco depois, em 1985, o casal também inaugurasse
um restaurante, claro, Capim Santo.

A garota cresceu entre os 10 mil m² de verde da
pousada e entre as mesas do restaurante.
Natural que se apaixonasse pela gastronomia.
Tanto que fez questão de se especializar com um
curso na celebrada escola Cordon Bleu da França.
Um aprendizado que, obviamente, desenvolveu seu
imenso talento original. Em 1998, com o diploma
debaixo do braço, topou o desafio de comandar um
novo restaurante, o Capim Santo que Sandra e
Fernando
decidiram montar na mesma megalópole
que haviam deixado.Com um projeto delicioso de
Paulo Milani,
um ambiente que lembra uma casa
do litoral, incrustada no movimentado bairro dos
Jardins, em São Paulo, o restaurante se transformou,
imediatamente, num grande sucesso de público e crítica.
Particularmente bonita,dona de um sorriso luminoso e
cativante, Morena faz questão de confraternizar
com sua clientela feliz.

‘‘Nasci para cozinhar’’, ela costuma dizer, sem temer
a trabalheira que, no horário do almoço, exige o seu serviço
de bufê, nem o atendimento à la carte, meticulosíssimo,
mesmo na azáfama do período do jantar. Trata-se de uma
jovem singularmente culta – antes do Cordon Bleu,
foi uma estudante de literatura na Inglaterra. E uma jovem,
além de inteligente, capaz de combinar, de maneira sábia e
engenhosa, as técnicas que assimilou na França com a farta
riqueza dos ingredientes que existem no Brasil
– e que raros chefs usam.

Homens e mulheres compõem, equilibradamente, a sua equipe
de retaguarda. No seu cotidiano, não pára um instante.
Consegue se safar com um charme contagiante das situações
de apuro, dos problemas que não cessam quando se pilota
um timede fogão e panelas. Melhor ainda: Morena não
tem medo dos casamentos exóticos, como o lagostim
com banana
ou o camarão com curry e erva-cidreira.
BRASIL: Ritmos e receitas
A chef Morena Leite lançou em agosto de 2005 o livro
"Brasil: ritmos e receitas", pela editora Gaia.
Na deliciosa obra, cuja introdução é assinada pelo ex-ministro
Gilberto Gil, ela combina dois elementos da identidade cultural
brasileira: música e culinária. São 52 receitas da rica gastronomia
nacional, incrementadas com sua técnica francesa. Acompanha o
livro um CD, com canções que falam de comidas típicas,
interpretadas por Mariana Aydar

PRÓXIMO LANÇAMENTO:

O Brasil bem Bolado
, de Morena Leite


Dentro da rica gastronomia do Brasil, os bolos merecem destaque. 
De norte a sul do país existem receitas, muitas delas transmitidas 
de geração a geração, que possuem características e peculiaridades 
de cada região. Para valorizar e fazer um registro da nossa herança 
culinária, a chef Morena Leite traz uma compilação de 
70 receitas reinterpretadas dos mais típicos bolos brasileiros.

Nenhum comentário:

Música Brasileira de todos os tempos!
Dois do Brasil 19 Anos de Música Brasileira